quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Um relato do uso da Rhodiola rosea (Fisioton)


 Há alguns dias, recebi o relato de um leitor do blog a respeito do uso da Rhodiola rosea. A Rhodiola é uma planta ártica que produz bonitas flores amarelas (daí, o nome "raiz de ouro). É conhecida por ter ação "adaptógena" e é o princípio ativo do medicamento fitoterápico Fisioton.

Antes de seguirmos adiante, chamo a atenção para que fitoterápico não torna um medicamento "menos" medicamento que os sintéticos. Com o Fisioton, não é diferente: tem efeitos colaterais possíveis, contraindicações e pode interagir com outros medicamentos. Apenas um médico pode prescrevê-lo - e não endosso a automedicação.

Depois desse aviso, vamos ao que interessa. Aos menos familiarizados com esse conceito relativamente moderno, "adaptógenos", como a Rhodiola, são substâncias que exercem efeito regulador no corpo e que aumentam a resistência contra estresses físicos e psíquicos. 


A bonita Rhodiola rosea, crescendo
Por consequência, as substâncias adaptógenas melhoram o humor e as funções cognitivas (sobre outros adaptógenos e melhoradores cognitivos, você encontra no meu livro, o Turbine Seu Cérebro). Esse parece ser mesmo o caso da Rhodiola rosea, conforme apontam vários estudos científicos. 

Uma publicação demonstrou que pessoas moderadamente ansiosas tiveram menor sensação de ansiedade, estresse, raiva e depressão após 14 dias de uso da planta. Outra evidenciou um aumento da capacidade física de jovens em treinos de resistência.

Adaptógenos aumentam a sensação de bem-estar. A moça
acima, que parece super feliz (beirando a mania) ao
degustar sua salada certamente usa adaptógenos
Também existem artigos que comprovaram benefícios da Rhodiola rosea à capacidade cognitiva - especialmente quando usada em situações de estresse. Um ensaio clínico demonstrou que a planta exerce um efeito anti-fadiga que "aumenta a performance mental", com destaque para a capacidade de concentração. Outros autores também já notaram que a Rhodiola diminui a fadiga mental em estudantes em período de exames.

Esses são apenas alguns dos artigos. Inegavelmente, há muitas páginas de literatura científica dedicadas à defesa do uso da Rhodiola rosea para o combate da fadiga física e mental em situações de estresse.

Mas mais interessante ainda é ler o relato subjetivo de quem já experimentou a planta. O meu relato com o uso do Fisioton está no meu livro, o Turbine Seu CérebroCompartilho, então, o relato do meu leitor - e faço apenas algumas breves (breves?) pontuações ao longo do texto, em azul:

Relato
Conheci o blog por acaso. Depois de ler sobre os vários nootrópicos ainda estava receoso em utilizar. Após muita pesquisa decidi que a Rhodiola seria mais seguro para ter um primeiro contato com esse mundo. Como você mesmo citou no site, Rhodiola é vendida no Brasil pelo laboratório Aché, com o nome de Fisioton. 

Li alguns estudos sobre ela e no exterior o extrato já é bem estudado e largamente utilizado há tempos. Procurei a bula online do Fisioton que confirmou sua aplicação. Não achei efeitos colaterais expressivos e, por sua capacidade adaptogênica, dispensei a consulta ao médico. Além disso, o extrato é reconhecido como FDA e apesar de não ser marcado como GRAS (Generally Recognized as Safe)*, nos estudos que li eram raros os colaterais. Sendo assim, valia a tentativa.
*GRAS - "Geralmente reconhecido como seguro", em tradução grosseira, é um selo designado pelo FDA (a "Anvisa norte-americana") quando uma substância é considerada segura para consumo por especialistas. Um estudo em que 120 pessoas receberam Rhodiola rosea durante 12 semanas reportou que "nenhum evento adverso ocorreu".
Compra
Muitas caixas de Fisioton. Fonte: Instagram (Reprodução)
Foi fácil achar o Fisioton por aqui. Na primeira grande rede de farmácia, encontrei um pote de 30 cápsulas custando algo em torno de 75 reais. Vi que também há potes com 60 cápsulas, mas nesse caso penso que seja mais barato importar.

Uso
Comecei a tomar (o Fisioton) exatamente dia 28 de novembro. A bula recomenda tomar uma cápsula pela manhã (a posologia é de 400 mg). Por duas vezes, quando trabalhei de madrugada, tomei duas vezes ao dia, mas não senti uma melhora expressiva. Alguns estudos citam que acima de 600 mg, pode ocorrer toxicidade.
Acerca da toxicidade, a dose letal mediana da Rhodiola em animais (dose necessária para matar metade da população) é de 3360 mg/kg (Kurkin e Zapesochnaya, 1985) - o que se traduziria em doses altíssimas, em nível de centenas de milhares, ao se realizar a conversão para humanos. 
Um estudo em humanos descreveu um protocolo de 1500 mg de Rhodiola rosea por dia durante 4 dias; outro, 1772 mg de Rhodiola rosea por dia durante 7 dias. Não parece haver toxicidade nessas dosagens, já que os autores não chamaram atenção para a ocorrência de efeitos adversos. Contudo, a dosagem também muito depende da própria padronização do extrato (se ele é mais ou menos concentrado nos princípios ativos).
Tempo de resposta
Confirmando várias fontes, a primeira semana passou sem novidades. Realmente, de início, parece não fazer diferença. Leva algum tempo para aparecer os efeitos, por volta da segunda semana comigo.
Curiosamente, ensaios clínicos que usam a Rhodiola rosea por curto período de tempo costuma relatar que ela não difere do placebo. Já ensaios mais prolongados reportam a eficácia da planta. Parece haver um retardo característico da resposta terapêutica à Rhodiola rosea, confirmado por esse relato.
Sono

A primeira mudança que senti foi no sono. Meu trabalho sempre muda de horário, então não tenho o sono mais regulado do mundo. Mas na segunda semana comecei a ter sonhos frequentes, coisa que raramente acontecia antes. De dois a três por noite. Ao acordar eu lembrava bem, mas logo depois esquecia. Nas vezes em que eu precisei dormir mais tarde e acordar mais cedo, mesmo dormindo menos e tendo uma sonolência normal de manhã, o dia passava mais fácil. 

A bula cita um estudo onde  Rhodiola melhorou a arquitetura do sono. Quando possível, eu tirava uma soneca depois do almoço, de torno de uma hora a uma hora e meia. Após a segunda semana comecei a deitar somente quarenta minutos e, apesar do sono não ser tão profundo, acordava disposto. Numa visão geral, passei a dormir melhor e em menos tempo. 
A bula do Fisioton faz menção a um estudo em que a Rhodiola rosea melhorou de modo significante um indicador de eficácia e qualidade do sono - em homens jovens vivendo em altas altitudes. O tratamento com a Rhodiola rosea prolongou a fase REM do sono, que é a fase do sono na qual ocorrem os sonhos mais vívidos.
Memória curta e longa

Eu já tinha lido a respeito dos benefícios sobre a memória, e era neles em que eu estava mais interessado. Nunca tive uma memória prodigiosa. A curta especialmente, nunca foi muito boa. No começo da terceira semana eu lembrei de uma reportagem que havia lido no consultório do dentista... há seis meses atrás. Algumas memórias vinham espontaneamente, outras era preciso buscar. 

Às vezes conversando com alguns amigos, em várias ocasiões, lembrei de coisas absurdas: detalhes ocorridos há dois, três anos, que nenhum deles recordava com clareza. Nesse meio tempo não estou estudando, mas acredito que isso tenha um efeito positivo sobre os estudos. No trabalho esse feito foi mais pronunciado. Uso muita a memória curta(como decorar e pequenos números) e essa realmente foi melhorada. Coisas que eu só retinha por algumas horas, agora mantenho por alguns dias.
Esse é um efeito um tanto curioso da Rhodiola rosea. Já li outros relatos anedóticos que falam o mesmo: memórias aleatórias, de vários meses ou mesmo anos atrás chegando à memória. Mais sobre isso pode ser lido ao final deste texto (clique).
Humor e ansiedade

A Rhodiola atua sobre os inibidores da monoaminooxidases (me corrija caso estiver errado). Qualquer um que deseje experimentar nootrópicos, deve saber que o cérebro é governado pelos neurotransmissores. Aparentemente, a Rhodiola atua sobre as enzimas que degradam esses neurotransmissores, mantendo-os mais tempo ativos nas fendas sinápticas. Similarmente como fazem alguns antidepressivos (correto?). Sendo assim, não é recomendado para quem já faz uso dessa classe de medicamentos.
Ponto polêmico. A inibição da MAO (monoaminoxidase, que é a enzima que quebra mensageiros cerebrais como dopamina, serotonina e norepinefrina) pela Rhodiola foi reportada neste estudo e neste estudo. Os autores acreditam que, por inibir a enzima, a planta é capaz de elevar esses neurotransmissores e, aí, exercer efeitos antidepressivos. 
Mas esses estudos não foram feitos em animais - e sim in vitro. Outro estudo em ratos reporta que a Rhodiola não produz modificações na razão de serotonina / seus metabólitos. Se a MAO fosse inibida, esperaria-se ter mais serotonina - e menos metabólitos (pois a serotonina seria mais dificilmente quebrada pela MAO). 
Permanece incerto se essa inibição da MAO encontrada pelos primeiros estudos é relevante após a absorção. A discrepância nos resultados poderia ser por conta do metabolismo da Rhodiola - que "inativa", por exemplo, compostos inibidores da MAO - ou mesmo por diferença nos extratos usados nos estudos. 
Apenas isso não exime a Rhodiola de possíveis interações negativas com outras drogas, inclusive antidepressivos. Ela exerce efeito inibidor modesto em uma enzima do citocromo P450. Essa enzima, inibida pela Rhodiola, é responsável por metabolizar drogas importantes - e daí há possibilidade para contraindicações.
Nunca tive variações violentas de humor ou estados constantes de ansiedade - alguns episódios - mas o que, creio eu, ocorrem como todos nós. Nesse ponto, senti uma melhora. O humor ficou mais estável, a ansiedade diminuída. Isso reflete nas relações. No trabalho, agora é mais fácil entender os colegas e ter empatia por eles.

Fome e peso corporal
Nenhuma alteração significativa, Nenhum aumento de peso nem variação na fome. Digo isso por que vi muitas perguntas do tipo "Fisioton engorda".
Pelo efeito adaptógeno (regulador), poderia-se especular que o aumento do apetite pode ocorrer (apenas) naqueles que já possuem inapetência.
Esforço físico e recuperação

Esse foi um efeito bem forte. Sempre pratiquei alguma atividade física, e antes de começar a usar Rhodiola estava fazendo a academia comum. Aproximadamente na segunda semana, os tempos de descanso entre as séries diminui bastante.

Eu fazia várias repetições, várias séries, cansava pouco e recuperava rápido. Na barra fixa, que eu já fazia há algum tempo, passei a fazer 3 séries de 12 repetições numa facilidade e perfeição nunca antes experimentadas. Nos últimos tempos não estou fazendo natação, mas creio que também haverá uma melhora. Além disso, nunca mais tive dores pós-treino. 

A bula cita que o extrato pode atua diminuindo a inflamação nos tecidos musculares, o que pode explicar essa melhora. Porém, não tenho certeza de como funciona a hipertrofia, se caso uma diminuição nesse estado inflamatório não levaria também a um menor ganho de massa magra. Nas corridas de 2400m também experimentei um aumente na resistência, cansando menos mesmo correndo mais.
A teoria é bem interessante. A inflamação aguda é importante para a hipertrofia. É uma resposta adaptativa ao exercício. Há uma base teórica, então, para se dizer que substâncias com atividade anti-inflamatória (caso da Rhodiola) prejudicaria o processo de hipertrofia. Apesar disso, uma revisão de estudos afirmou que drogas como o diclofenaco (anti-inflamatórios não esteroides) não prejudicam o crescimento e a reparação muscular. Eu creio a Rhodiola também não prejudique a hipertrofia - mas essa é uma especulação.
Libido
Alguns picos, a cada quatro dias mais ou menos. A bula cita esse efeito. Mas creio que seja uma conjunção de fatores. Com mais disposição física somado a ansiedade diminuída.

Colateral
O único colateral que tive foi um dia de insônia, porém eu consegui "dormir". Explico. Certo dia, pela terceira semana, cheguei tarde do trabalho e estava um pouco ansioso. Deitei e simplesmente não consegui desligar. Não estava acelerado, na verdade estava bem calmo, em silêncio, mas não consegui dormir realmente. Rolei na cama por umas duas horas. Aí então tentei ficar imóvel.

Li certa vez, em algum lugar, que antes de dormir o cérebro fica "testando": uma coceira no rosto, na perna, no ombro. Caso você coçar ou se mover, ainda está acordado. Passei a ignorar esses sinais e com o tempo, parece que minha cama foi se afundando. Após algumas horas, senti nitidamente, que o o corpo estava dormindo, mas o cérebro não. Consegui pensar, planejar, lembrar mas não dormir. Pensei: "ótimo, amanhã foi levantar acabado". 

Por volta das cinco horas, acredito, peguei no sono. Acordei às sete e, pra minha surpresa, descansado. Foi uma experiência bem estranha, não tenho certeza se chegou a ser um sonho lúcido, mas creio que de qualquer maneira, não deve ser saudável a longo prazo.

Preconceito
Rhodiola rosea
Após me certificar dos efeitos positivos e da segurança, recomendei a Rhodiola a alguns amigos. Antes não o tivesse feito. Todos torceram o nariz. Mesmo explicando que é um extrato de raiz, natural, que combate fadiga, stress etc, senti bastante receio. Aparentemente, na cultura geral, se você precisa usar qualquer coisa da farmácia está doente.

 A única que se interessou foi minha mãe, mas a bula não recomenda que ela tome devido aos efeitos na coagulação (ela é cardíaca). Sendo assim, vou parar de comentar sobre isso com os conhecidos, é até melhor por fico com os benefícios só pra mim (hahaha). Por coincidência, tive três consultas médicas de rotina nesse período e quando mencionei a Rhodiola, nenhum médico me criticou. Só perguntaram se fazia academia, estudava muito etc. Um deles até elogiou.

Conclusão
Creio que a Rhodiola tenho um impacto global positivo na saúde. Penso em utilizar durante este próximo ano. Vi muitos relatos, nacionais e estrangeiros, de pessoas obviamente doentes, com depressão, TOC severo, TDAH, achando que os nootrópicos fazem milagres e reclamando de não obterem efeitos. Mas para alguém que seja estável e só quer uma ajuda na memória ou em qualquer esforço físico, creio que eles sejam eficazes.


Conheça mais sobre a Rhodiola rosea e outros nootrópicos
No livro Turbine Seu Cérebro, você pode conferir a minha experiência completa com o Fisioton (Rhodiola rosea) para aumentar a motivação, energia e aplacar o estresse.

Além disso, você conhece vários outros suplementos e fármacos capazes de melhorar a memória, o humor e a performance cognitiva. No Turbine Seu Cérebro, eu mostro o julgamento da ciência sobre os nootrópicos - as drogas que melhoram o desempenho intelectual. Clique aqui para saber mais.

Texto: Matheus Pereira
Edição de imagens: Thauan Mendes (designer gráfico)

30 comentários:

  1. Fiquei curioso se funcionaria pra quem medita e já consegue se livrar do estresse emocional facilmente. Também estudo projeciologia. Talvez ajude na rememoração dos "sonhos". Vou anotar na minha agenda. haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há relatos anedóticos, em inglês, de que a Rhodiola ajuda na recordação dos sonhos, como "memórias claras e vivas": https://www.reddit.com/r/Nootropics/comments/1utlkp/rhodiola_rosea_and_dreamswhoa/

      Excluir
  2. Boa tarde Matheus Pereira, gostaria de tirar uma dúvida, embora não seja sobre este nootrópico, é sobre dois nootrópicos importados e queria saber quais são as propriedades deles e até a sua extensão:
    1) Neuro Optimizer
    2) Busy-Brain Release

    ResponderExcluir
  3. Eu começei a usar fisioton pela manhã e estava me sentindo bem. Tentei um stack dele com o modafinil e não foi uma boa ideia, acabou com meu humor além de dar um forte dor de cabeça e sono. Sobre adaptogênicos também usei o ashwagandha, que melhorou bastante a qualidade de sono, sociabilidade e bom humor em menos de uma semana. O único problema que percebi é que o ashwagandha irritou um pouco meu estômago. Também tentei o eleuthero (ginseng siberiano), o qual não me adaptei, apesar de ele melhorar muito a disposição e resistência física para exercícios aeróbicos.

    ResponderExcluir
  4. Olá. Estava lendo sobre nootropicos na internet e encontrei um blog de um homem brasileiro que faz uso de diversas substâncias e afirma que criou um próprio nootropico capaz de melhorar nosso foco e concentração e várias outras coisas. O blog desse cara é bem organizado, com relatos, fotos e até mesmo grupo do WhatsApp. Provavelmente você já deve ter ouvido falar dele. O nootropico que ele vende se chama NZT100. Nome sugestivo, porém depois de ler o blog dele me parece ser muito convincente. E aí, Matheus? O que acha? Tenho pouco conhecimento nessa área e queria saber se você poder investigar e ver se realmente o cara está sendo sincero com todas aquelas informações que são desejadas por tantos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não seja ingênuo. Quer uma coisa que funcione realmente? Pesquise no examine.com e não seja enganado. Boa sorte.

      Excluir
    2. Balela esse cara é pilantra

      Excluir
  5. Boa tarde! Matheus, você tem como me informar se há alguma contraindicação (ou benefícios) ao consumir a Rhodiola Rosea antes de dormir? Abraço. Ass: Luís Fernando.

    ResponderExcluir
  6. Não é aconselhavel usar antes de dormir pq ele ajuda seu cérebro a ficar alerta... O certo é vc usar pela manhã para evitar a fadiga cerebral e tornar seu dia cansativo.... Ele começa a fazer efeito após duas semanas de uso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Richard Luiz e Matheus Pereira, o consumo de duas cápsulas de Rhodiola Rosea de 400mg cada uma, no mesmo dia, pode acarretar algum problema??? E quais são os melhores horários para o consumo, sendo que todo dia durmo entre meia noite a 5h30 da manhã??? Posso tomar duas cápsulas concomitantemente? Abraço. Ass: Luís Fernando.

      Excluir
    2. Anónimo o melhor é tomar um pela manhã pq seu corpo irá aproveitar melhor durante o día. Não precisa de duas pq o seu corpo irá eliminar.

      Excluir
  7. Pode ficar à vontade Luís Fernando quanto à dosagem e aos horários de consumo deste produto, pois só tem benefícios para aqueles que tomam e acreditam no resultado deste produto.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia , vc continua tomando o cognitus ?
    Obrigada
    Ivone.

    ResponderExcluir
  9. Matheus, você vê algum problema em combinar o Fisionton com a sulbitiamina?

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Matheus,
    Por quanto tempo podemos utilizar o extrato de Rhodiola? Se os benefícios forem bons, considerando a quase ausência de efeitos colaterais, poderia ser consumido indefinidamente?
    Obrigado,

    Sérgio

    ResponderExcluir
  11. Já usei Rhodiolo Rosea algumas vezes.
    O que mais perecebi foi o aumento de sonhos (pude lembrar de mais sonhos) e notei uma diminuição da Libido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. qual marca usou e qual a concentração % de ativos?

      Excluir
  12. Estou usando Rhodiola Rosea Root da Swanson Premium Brand, 400 mg. Iniciei com uma cápsula/dia. Depois de 4 semanas não observei nenhum efeito. Aumentei para duas cápsulas/dia. Depois de mais 6 semanas nenhum efeito, zero, nada de nada...
    Essa empresa parece-me ser séria. Alguém conhece?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tomo o fisioton do laboratório roché se nao me engano.... Compro na ultrafarma por aproximadamente 60.00 tem sido muito bom.

      Excluir
  13. Por que não é recomendado o uso de Fisiton com antidepressivos? Quais podem ser as reações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tomo com sertralina que é antidepresivo e não tive nenhum efeito colateral.

      Ta tudo tranquilo

      Excluir
  14. Comecei a tomar e depois da segunda semana aumentou minha irritabilidade, fiquei muito ligado, é normal esse efeito colateral? O interessante que foi totalmente averso do que foi relatado no post.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Matheus!!

    Matheus, faz algum sentido ou alguma objeção no uso de um stack misturando rodhiola+L-Tirosina+Sulbutiamina??

    ResponderExcluir
  16. Fiz uso por 3 meses, senti uma melhora na capacidade de raciocínio e humor, porém ao parar, minha pressão arterial pirou(sou hipertenso), senti palpitações durante uma semana.

    ResponderExcluir
  17. Minha reumatologista me receitou para ajudar no tratamento da fibromialgia, pois tenho estado com muita fadiga, indisposição e muita dificuldade em manter a atividade física na rotina. Comecei a tomar hoje, espero que realmente me ajude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giselle, também tomo para a fibro, sinto sinto mais ânimo, menos cansaço, mesmo com a as dores!

      Excluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Boa noite Thiago!
    Existe sinergia no uso do stack rhodiola+arcalion+ltirosina??

    ResponderExcluir
  20. Olá, vou tomar o terceiro comprimido hoje, senti diferença já no primeiro, normalmente no final de um dia de trabalho eu estava esgotado com os olhos vermelhos de tanto sono e cansaço, no primeiro comprimido percebi que estava disposto e com os olhos super brancos e mais atento. No segundo, fiquei com muito sono e com as veias das pernas inchadas. Sabe se o Fisioton altera a circulação?

    ResponderExcluir